Molde & Cia

“Nessa época, era livro na mão e moletom no palco”, diz Sabrina Petraglia sobre início da carreira

Texto: Carol Salles | Fotos: Gustavo Arrais | Adaptação Web: Rodrigo Sodré

sabrina-petraglia

Aos 7 anos, numa apresentação amadora da escola, Sabrina subiu pela primeira vez num palco e sentiu uma emoção indescritível. “Foi mágico, fiquei extasiada. Perguntei para a minha mãe: você está sentindo o mesmo que eu? Naquele momento, decidi que seria atriz.” O caminho, no entanto, não foi uma linha reta. Embora tenha sempre se dedicado à arte de atuar de alguma forma, em cursos e peças, Sabrina acabou cursando Jornalismo. Trabalhou em rádio, produziu um programa sertanejo e, depois, um de cultura. “Nessa época, comecei a ficar amarga, reclamona. Percebi que era inveja de quem subia em um palco, já que eu mesma não tinha essa coragem”, lembra. Um dia, chorando, contou para a família que largaria tudo para perseguir o sonho de ser atriz. E assim foi: ela prestou vestibular para cursar a EAD (Escola de Artes Dramáticas) da USP (Universidade de São Paulo), um dos mais prestigiados cursos superiores na área, e entrou. “Nessa época, era livro na mão e moletom no palco”, brinca. “Não era ligada em grifes. O que me interessava era uma roupa que fosse muito confortável para ensaiar, trabalhar”, diz. Ela também curtia customizar peças — e até se arriscar a costurar uma ou outra. “Eu fazia saias envelope com a ajuda das costureiras da área de figurino da faculdade”, conta.

Revista Molde & Cia. Ed. 129

Mais sobre Celebridades

vestido-festa Como manter um vestido de festa com aparência de novo
máquina-ideal 5 dicas para escolher a máquina ideal
mega-artesanal-capa Feira de artesanato traz cursos de tricô, crochê e muito mais!